segunda-feira, 20 de maio de 2013

Personagens incríveis: Maria Teixeira Alves

Há pessoas que pensamos que não existem, são mera ficção hilária. Maria Teixeira Alves, jornalista, blogger e depósito de preconceitos, é uma delas. Pela forma como escreve e argumenta, é um permanente atentado à língua e à inteligência. Mas isso não a coíbe de dividir os jornalistas em duas classes para criar o seu próprio pedestal: os engajados e os que têm «muito» mérito. «Acho que é fácil perceberem porque continuo a ser jornalista», diz ela sem rebuço.
Leia-se esta pérola:
«Os ignóbeis socialistas e bloquistas vão levar amanhã mais uma vez a adopção de crianças por duas pessoas homossexuais do mesmo sexo que vivam juntas, ao Parlamento. Não se enganem, todas as manifs, todos os Grandolas Vilas Morenas, todos os Galambas e Dragos, todos os actos de terrorismo de interrupção de membros do Governo em actos públicos, têm um único objectivo "dar crianças aos homossexuais".»
A senhora não é uma figura patusca do Portugal profundo, é jornalista do Diário Económico e escreve no Corta-Fitas. Para uma risada mais cómoda, pode ser lida no seu próprio blogue, humildemente intitulado Farpas. Mas atenção: Maria Alves avisa que escusam de ir lá insultá-la, porque ela não dá cobertura a insultos. Não precisa. Como alguém comentou algures, a sua retórica insulta-se a si própria.

1 comentário:

Anónimo disse...

tb já percebi este medo das pessoas d dar as crianças aos homossexuais...
até me lembrei q tvz ficassem descansadas se a lei fosse d maneira a q se dessem só meninas aos panascas e só meninos às lésbicas.
assim n haveria problemas d enrabadelas ou lambidelas sem querer, ou por querer...
os bissexuais teriam q ficar sem canalha.
acho q seria uma lei perfeita.
para ficar ainda mais perfeita poderiam proibir-se tb os heterossexuais d adoptar já q são os mais perigosos. basta ver o caso do woody allen q fugiu c a filha adoptiva (35 anos mais nova).

luis boticas