segunda-feira, 24 de março de 2014

Drink sangria in the park

Quando se pensa, à nossa maneira burguesa, num grupo de junkies a jogar à bola, imagina-se perónios pelo ar e tíbias pelo chão. Um grupo de pessoas a desconjuntar-se, a esvair-se em fluídos pouco dignos de observar. Isto se considerarmos sequer a hipótese de haver junkies com tempo de se juntarem à volta de uma bola, tão apressados e ocupados que sempre parecem, busy with dealing. Não estamos preparados é para os ver, íntegros, com risos e técnica superlativa, desfrutar. Desfrutar e reincidir nisso dia após dia. Na nossa própria alienação, andamos esquecidos de que o ócio era a aspiração da humanidade.

Sem comentários: