quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Eventualmente ou o princípio da incerteza

Obedecendo a um particular entendimento das coisas ou a uma estranha obsessão, os responsáveis pelas legendas no cinema geralmente traduzem do inglês um indubitável eventually por um incerto eventualmente. Por exemplo: as águas de um rio que em inglês vão inelutavelmente dar ao mar, por difícil e longo que seja o caminho, em português não têm garantido esse destino salgado, só eventualmente encontram a foz.
Hoje, num filme que me passou pelo ecrã, a expressão «in the end everybody dies» foi traduzida como «eventualmente todos morrem». Fiquei baralhado. O tradutor teve bizarras dificuldades com a expressão original, procurou uma correspondente em inglês e só então traduziu a ideia (com o erro habitual)? Terá imaginado uma primeira tradução do género «todos acabam por morrer», feito de seguida a retroversão para, sei lá, «everyone eventually dies» e só então se sentiu capaz de balbuciar alguma coisa em português? Ou é na verdade o grémio das legendas partidário do princípio da incerteza até no que se refere à morte?

3 comentários:

Um Jeito Manso disse...

Quando me apetece divertir-me e não tenho por perto ninguém inteligente, basta fazer umas traduções para a frente e para trás usando o google para, num ápice, a coisa ficar de gargalhada.

Claro que, com este assunto tão dramático, não deve ter sido isto que se passou com o tradutor e nem vou eu experimentar pois acho que assim está muito bem, fica no ar a ideia de que alguns, eventualmente, podem cá ficar para sempre (e que, com um bocado de sorte, até posso fazer parte desse grupinho de maçadores).

Rui Ângelo Araújo disse...

:)

Anónimo disse...

Olá Rui Ângelo,

"It's raining cats and dogs", "dressed up to the nines" e "feeling blue" também dão traduções muito giras!
Os portugueses são muito criativos!

Criativos e tranquilos...
Já reparou na quantidade de figurões que vão à televisão declarar que estão de consciência tranquila?
Com tanta tranquilidade, de certeza que,
eventually, vão todos para o céu!

antonieta